13 janeiro 2015

O Vampiro


- Você não pode fazer isso
- Posso sim, tanto posso como vou
- Não pode, eu não quero me libertar de você, sou sua, quero ficar aqui - disse ela com lágrimas escorrendo pelo rosto
- Não devia, você corre perigo ao meu lado Ester, e não posso me submeter mais a isso, eu não quero ser o motivo da sua morte, se for pra você morrer, que seja por envelhecimento
- Então me mata, não quero viver sem você, ou melhor, me transforma, é tão fácil, poderíamos ficar juntos pra sempre, você não quer isso? 
- É tudo o que eu mais quero, mas não posso tirar sua humanidade, aí sim eu me tornaria o monstro que me fizeram.
- Nada que nunca tenha feito, você tirou tudo o que eu tinha, minha casa, minha família,fez eles esquecerem de mim, tudo por que eu nasci, minha mãe o magoara e quis se vingar, deixou ela ser a única que ainda lembra da minha existência pra completar sua vingança, me fez presa a você e agora que quero ficar me despreza, isso sim é ser um monstro. - disse ela pegando suas mãos  e apertando, tentando não tremer tanto.
- Eu sei o que fiz, por isso estou te libertando, eu sou um vampiro, será que não entende? Não nasci pra ser bonzinho, não é da minha natureza, e o fato de eu te amar não me faz menos mal.
- Tudo bem Charlie, se não vou te ter também não quero viver.

Ele a pegou nos braços e a beijou, como se fosse um ultimo beijo. 

Ah, quer sim - disse ele pegando o rosto da garota nas mãos - por que você vai me esquecer, não vai lembrar do meu nome, muito menos que algum dia eu apareci na sua casa, nem da minha existência, seu amor por mim morre aqui. Vai se mudar para Nova York, fazer novos amigos, encontrar um humano de quem goste e se apaixonar perdidamente, fará uma faculdade de artes plásticas e terá uma carreira brilhante, uma vida saudável e feliz sem nenhum tipo de interferência minha Ester - ele disse  com os olhos cheios d'água olhando fundo nos dela - agora feche os olhos,garota. Eu te amo. 

Ela os fechou, e todas as lembranças boas e ruins que ela tinha de Charlie desapareceram, junto com ele. Estava sozinha em casa novamente. 
 

Inspirada em The Vampire Diaries S2 

2 comentários:

  1. Que lindo, adorei. Deve ser doloroso ter que apagar as memórias da pessoa que se ama, tudo para que ela não corra perigo. Gostei muito!
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

©
Winter Birds - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Vitória.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo